Passar para o Conteúdo Principal Top
Voltar ao início

(A)VOZ DE DENTRO

Âmbito

Ação Social

Proponente

Liliana Teixeira Pereira

Data Submissão:

04-04-2019

O projeto (A)VOZ DE DENTRO tenciona ser um projeto com a atenção centrada no cuidador/família e na pessoa com diagnóstico de demência através da cativação da comunidade em geral. Temos como objetivo desmistificar preconceitos relacionados com o envelhecimento (patológico e normativo) e orientar a comunidade para um visão mais consciente, atenta e leve da condição humana. Temos como público-alvo as crianças e jovens do concelho, assim como os cuidadores informais e/ou familiares com casos de demência diagnosticados. Acreditamos na construção de um futuro mais consciente e lúcido e, é por essa razão que tanto queremos trabalhar junto do público mais jovem as questões da fragilidade da condição humana e a consciencialização para o ciclo de vida. Sabemos que este público tem um forte poder de proliferação da palavra e acreditamos conseguir chegar às famílias através deste meio. Reconhecemos, de igual modo, que os cuidadores informais/familiares têm muitas questões relacionadas com o envelhecimento patológico e que essas dúvidas levam a condições de exaustão e burnout. Por assim ser, temos como objetivo identificar casos urgentes e trabalhar junto da família, in loco, os cuidados a ter - através do aconselhamento gerontológico, da consultadoria e na oferta de pequenas ajudas técnicas capazes de amenizar o esforço do cuidador e melhorar a qualidade de vida da pessoa que requer de cuidados. Com a criação de um manual de acesso rápido, facilitado e de leitura objetiva, tencionamos responder objetivamente às situações mais delicadas segundo os estágios da doença degenerativa, neste caso, da demência. Este produto final, será oferecido às famílias com menos posses financeiras e será colocado à disposição da comunidade em geral. Com este projeto acreditamos conseguir dar resposta a algumas das necessidades urgentes encontradas pelo diagnóstico social concelhio. Trabalhando com a comunidade - família/cuidadores/crianças/jovens e idosos - sabemos que teremos mais impacto e que este poderá ter melhorias significativas no que concerne ao futuro dos cuidados geriátricos. Através da consciencialização, da formação e da capacitação de cuidadores, contribuiremos para a viabilidade das políticas do envelhecimento ativo (trabalhado durante o ciclo de vida) e para o Ageing in Place.